Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Últimas

Amar é uma arte!

the lover´s walk by Walter Dendy Sadler   Couple Embracing - 1904 - William Ladd Taylor (american painter) 

WALTER DENDY SADLER                                                                                                         WILLIAM LADD TAYLOR


Pompeo Massani (italian -1850 - 1920) - An afternoon strollFlorent Willems (1823 - 1905) - The proposal

POMPEO MASSANI                                                                                    FLORENT WILLEMS


newly married_William Arthur Breakspeare - Date unknownWhen The Heart Was Young - Walter Dendy Sadler

WILLIAM ARTHUR BREAKSPEARE                                                                     WALTER DENDY SADLER


William Ewart Lockhart (scottish, 1846-1900) - The White Cockade 1899George Sheridan Knowles (english, 1863-1931)- Safe at Last

WILLIAM EWART LOCKHART                                                                          GEORGE SHERIDAN KNOWLES


“O tempo passou na janela”… Galeria 11

"Quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim”.
Cecília Meireles

John-Atkinson-Grimshaw-Summer-1875

JOHN ATKINSON GRIMSHAW


Marie Spartali Stillman-Beatrice (1895)Eastman Johnson - Peasant Girl in Window

MARIE SPARTALI STILLMAN                                                                                       EASTMAN JOHNSON


EUGEN VON BLAAS12.MADELEINE JEANNE LEMAIRE (FRENCH, 1845-1928)

EUGENE DE BLAAS                                                                                          MADELEINE JEANNE LEMAIRE


-Suspicious-Smoke_ carl spitzweg

CARL SPITZWEG


Wladyslav Bakalowicz (1833-1904) - Waiting for the returnOrdinary Finds (portrait actress Johanne Luise Heiberg)_ Wilhelm Marstrand

WLADYSLAW BAKALOWICZ                                                                                         WILHELM MARSTRAND


Natal dos poetas brasileiros

698px-Bartolomé_Esteban_Murillo_-_The_Nativity_-_Google_Art_Project

O Natal, as cenas de presépio, inspiraram muitos poetas. Recordo-me de poetas brasileiros que cantaram o Natal com ternura, imensa nostalgia, infinita melancolia e alegria simples. Alguns, de modo genuinamanete brasileiro.
Quem não se emociona, mesmo em tempo tão materialista como o de hoje, ao ouvir um coral cantando a brasileiríssima canção de Assis Valente ?

"Anoiteceu
O sino gemeu
A gente se pôs
feliz a cantar.
Papai Noel vê se você tem
a felicidade pra você me dar.
Já faz tempo que pedi
mas o meu Papai Noel não vem.
Com certeza já esqueceu
ou então felicidade
é brinquedo que não tem".

Vinícius de Morais, com sua sensiblidade, em seu "Poema de Natal", nota:

Não há muito que dizer;
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez amor
Uma prece por quem se vai –
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os vossos corações
Se deixem, graves e simples."

E Manuel Bandeira, o maior poeta de sua geração, cuja poesia dá felicidade à gente, faz a gente gostar de viver, soube cantar, como nenhum outro, o Natal, com ternura e inocência. Leiam:

Penso no Natal. No seu Natal. Para a Bondade
A minhalma se volta. Uma grande saudade
Cresce em todo o meu ser magoado pela ausência.

Ó minha amiga, aceita a carícia filial
Da minhalma a teus pés humilhada de rastos,
Seca o pranto feliz sobre os meus olhos castos…
Ampara minha fronte, e que a minha ternura
Se torne insexual, mais que humana – pura
Como aquela fervente e benfazeja luz
Que Madalena viu nos olhos de Jesus…"

Se a cena do nascimento de Jesus comove e nos diz que a alegria se faz com pouca coisa, o Natal desses brasileiros também nos emociona e mostra nosso destino, paz e simplicidade.

(Plinio Mendonça)

Pintura: Bartolomé Esteban Murillo (Espanha, 1617-1682)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 583 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: